dcsimg Leia Mais - Notícias - Pet Info - Bayer Pet
Bayer Pet - Pet Info

Pet Info

Profissional aponta algumas semelhanças no tratamento de câncer de animais e humanos

A relação entre homens e animais vai além do afeto e afinidade. Doenças, sintomas e tratamentos também são semelhantes, principalmente quando o assunto é câncer. Os números da doença não param de crescer, o Instituto Nacional do Câncer (INCA, Brasília/DF) estima que neste ano haja uma média de 596 mil casos de câncer no Brasil e no mundo animal o cenário não é diferente. O médico-veterinário parceiro da Comissão de Animais de Companhia (Comac), do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan, Brasília/DF), Andrigo Barboza, é especialista em câncer de pequenos animais e esclarece algumas semelhanças nos cuidados da doença.

Segundo ele, diversas neoplasias podem apresentar sintomas semelhantes e estes, normalmente, estão relacionados com o tipo de tumor e sua localização. Isso acontece, por exemplo, em casos de tumores ósseos, de mama e até de pulmões. “A detecção de nódulos nas mamas, a partir do exame físico, é um passo importante tanto para mulheres como para gatas e cadelas, já que, em grande parte dos pacientes, é possível verificar anormalidades, sensibilidade exacerbada e aumento de temperatura. No câncer de pulmão, humanos e animais apresentam sinais como tosse, dificuldade respiratória, entre outros”, pontua.

Nos exames, utilizados como parte do diagnóstico ou como terapia, em casos cirúrgicos ou para radioterapias, Barboza conta que a relação entre humanos e animais torna-se ainda mais estreita. Um dos mais comuns entre eles é o ultrassom, para a identificação de estruturas intra-abdominais, radiografias, com o objetivo de avaliar estruturas ósseas e vias respiratórias. “Outros exames como a citologia, histopatologia, imuno-histoquímica e citometria de fluxo são amplamente utilizados pela Medicina Veterinária e humana para o diagnóstico preliminar e definitivo”, expõe.

hana_uoj_1

A castração precoce minimiza as chances de tumores de mama, ovarianos e uterinos em cadelas (Foto: reprodução)

Os tratamentos também seguem a mesma linha. Segundo o profissional, a terapia de animais e pessoas com câncer, atualmente, são bastante semelhantes e estas envolvem, em muitos casos, a remoção cirúrgica associada ou não à quimioterapia/radioterapia, terapias alvo, dentre outras modalidades realizadas de acordo com a necessidade de cada caso.

Para ajudar na proteção dos animais contra o câncer, Barboza orienta o tutor a ficar alerta à saúde dos pets e sempre consultar um médico-veterinário. “O diagnóstico precoce pode trazer melhores chances de tratamento dos pets”, declara. A castração precoce, segundo ele, minimiza as chances de tumores de mama, ovarianos e uterinos e o profissional frisa a importância de não utilize fármacos anticoncepcionais. “Assim, a saúde do animal é preservada e as chances de alguns tipos de câncer são minimizadas”, esclarece e afirma que também é importante oferecer uma alimentação equilibrada ao animal. “Dietas com menores quantidades de carboidratos e a utilização de antioxidantes podem ajudar durante a terapia de pacientes com câncer”, finaliza.

Fonte: Cães e Gatos

Voltar

Confirme seu voto abaixo: