dcsimg Leia Mais - Notícias - Pet Info - Bayer Pet
Bayer Pet - Pet Info

Pet Info

Outubro Rosa também é para gatinhas e cachorras

Outubro é um mês importante para a conscientização sobre o câncer de mama. Uma mobilização sobre o tema acontece em todo o mundo e passou a ser chamada de Outubro Rosa. Aproveitando o cuidado com a saúde das mulheres, vamos também falar sobre a saúde das nossas pets.

O câncer de mama é o tumor que mais atinge as cadelas, a partir dos 7 anos, e as gatas, a partir dos 10. "Segundo estudo realizado em 2003, estima-se que no Brasil, a incidência seja superior a 70% em cadelas e até 90% em gatas", afirma a dra. Fernanda Cioffetti, membro da Comac (Comissão de Animais de Companhia) do Sindan (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal).

Entre as raças de cães e gatos mais propensas a desenvolver a doença estão poodle, dachshund, yorkshire, maltês, pastor alemão, cocker spaniel e SRD. Já no caso das gatas, siamesas, persas e também SRD.

Assim como acontece com as mulheres, o mais importante é investir na prevenção. Visitas periódicas ao veternário são fundamentais. Além do exame clínico, é possível realizar exames radiológicos, ultrassom e até tomografia. Exames citológicos e histopatológicos informam se um eventual tumor é maligno ou não.

Castração

A melhor forma de evitar a doença é, sem dúvida a castração. De acordo com a veterinária, quanto antes, melhor.

Quando a cadela é castrada antes do 1º cio, tem 0,5% de chance de desenvolver neoplasia mamária. Este número aumenta conforme a quantidade de cios. No segundo, por exemplo, as chances crescem para 8% e, no terceiro, para 26%. Já as gatas castradas antes do primeiro cio possuem 8% de chance de desenvolver a doença, 14% antes do segundo cio, e 89% após o segundo cio.

Por outro lado, são considerados fatores de risco a ingestão de contraceptivos e terapias hormonais para evitar os cios e até mesmo a obesidade.

Sintomas e tratamento

O câncer de mama é uma doença silenciosa, com sinais sutis de identificação. Alterações físicas e comportamentais devem ser observadas atentamente pelos tutores, como falta de apetite, febre, vômitos e até tristeza.

"Os donos precisam ficar atentos às mudanças no comportamento e no corpo do seu animal de estimação. Mas sem dúvidas, se o pet for examinado frequentemente por um veterinário, a possibilidade de diagnóstico precoce, e de cura, aumentam consideravelmente", diz Fernanda.

Uma vez que o câncer de mama é detectado, o veterinário vai decidir pela remoção total ou pela quimioterapia.

Há casos em que ocorre a metástase, quando células cancerígenas se espalham por outros órgãos, agravando o quadro. Nesse momento, pode ser necessário usar medicamentos para administrar as dores e, para casos extremos, a eutanásia. Mas, de forma semelhante aos humanos, cada caso é um caso e quando mais cedo descobrir e tratar, maiores as chances de sucesso.

Fonte: Destak

Voltar

Confirme seu voto abaixo: